31 de janeiro de 2009

Arre!!!!!!!

Gosminhas, cá estou eu de novo emergindo do vale dos lençois.

Pois é, desde 4ª f. que estou com uma carraspana tão grande que me levou à cama, o que não é normal é mim. Comecei com uma tosse terrivel que não me deixava dormir e depois passou para dores no corpo acompanhada de febre. e só baixou mesmo quando decidi despir-me e dormir nua, aí a coisa foi ao lugar. Hoje já retomei as minhas lides mas ainda com pouca energia. Também perdi o apetite o que me transtorna, logo eu que gosto tanto de comer, bem pelo menos já abati 2 kilitos, há que ver o lado positivo da questão.

A semana passada foi em cheio. Na 2ª f. tive consulta de reconstrução em Sta. Maria. Nem vos passa pela cabeça, visto de fora parecia um filme de Woody Allen, só para terem ideia estive 2 horas lá dentro. Entre telefonemas e pessoas que entravam e saíam falei 30' com a medica. "Desfilei" para 3 medicos, um dos quais com maquina fotografica que me pedia para ir mudando de posição enquanto batia as chapas. Bem, no minimo valeu a simpatia do chefe de equipa que foi um amor.

Este teatro deveu-se porque aqui a Je é diferente, sim já vão saber porquê. A minha frente já sofreu algumas recauchutagens, não por vontade estética mas por motivos de saude. No ano de 2002 após o nascimento da Carol, fui internada de urgência para retirar a vesicula por laparoscopia, por isso fiquei toda esburacada. Em outubro do mesmo ano fiz uma timectomia e abriram-me o externo todo como se abre um frango depois de lhe sacar a pele. Portanto tenho uma cicatriz enorme sub mamária a toda a largura. Para além de me faltarem peças, o facto de ter tido tantas incisões e algumas sobre os musculos podem comprometer este tipo de reconstrução, no entanto um dos médicos achou que era canja. A consulta terminou com uma simples frase mas muito elucidativa do país em que vivemos - "Vai fazer alguns exames, mas sem pressas porque aqui as listas de espera são entre 4 a 5 anos. Bom dia."

Na 4ª f. fiz questão de cumprir escrupulosamente o horário que ditava na carta da Segurança Social para avaliação na junta médica, 8:58. Mantem-se a anedota. A sala estava cheia e empurravam-nos lá para dentro como se gado se tratasse. E como se isso não bastasse a porra do ar condicionado estava no maximo e viradinho para mim. Depois de 1 horinha bem passada, finalmente chamaram-me. Estive 2' lá dentro mas o suficiente para a pseudo Dra. me dizer que tinha alta a partir daquele dia. "Vai trabalhar e quando tiver a reconstrução marcada, mete baixa novamente. Está com bom aspecto. Felicidades". A questão que me deixou danada é que a partir daquele dia fiquei sem subsidio da seg. social. Este país é feito de loucos, como é que podem exigir a alguém que está de baixa há 21 meses para se apresentar no serviço no dia seguinte. No minimo 15 dias para que eu pudesse organizar a minha vida. Na empresa onde trabalho e que eu considero bem organizada exigem aviso previo para o meu regresso. Já decidi, vou recorrer depois logo se vê. Até lá vivo do ar.

Entre a insensibilidade e desprendimento de alguns medicos e a inconsciência mórbida destes seres que têm o poder de decidir sobre a vida das pessoas, o que safou a semana foi mesmo os exames que fiz e que correrem bem.

9 comentários:

Lina Querubim disse...

ohhhh Miga tens toda a razão para estares magoada e desmoralizada,que falta de sensibilidade e depois a falta de preocupação e civísmo somos tratados quase como gado desculpa a expressão!
Olha...as melhoras e resto de bom fds beijokas

Nela disse...

Ui... Já tinhamos falado sobre tudo isto, mas aqui fica a minha solidariedade.
Estavas com uma voz muito sexy!!!
Jinhos

Lina Querubim disse...

Voz sexy????? Hummm...

Olá ofereço-te o selo que está no meu blog! Podes copiar, e postar!
Beijinhos

IsaLenca disse...

Bom mulher, cá deixaste a receita para a febre: nada de roupa por baixo do lençol! Mas tendo em conta estas peripécias burrocráticas, de funcionalismo puro e duro, até conseguimos sorrir ao ler este teu post!
Mas olha, ainda bem que está tudo ok contigo. Quanto ao resto, fala com a tua empresa para ver se pelo menos, incialmente podes ir com mais calma- para te reorganizares.
Bjs

Cinda disse...

Isto está tudo cada vez mais louco.
Eu vou fazer a reconstrução porque é na privada, pois de outra forma estaria à espera cerca de 2 anos.
Quanto à junta médica...não sei o que te diga. Eu também fui a semana passada e estou sem saber ainda qual é a minha situação. Tu pelo menos já sabes...
Não sei mais o que te diga minha querida.
Acho que vou fugir, mas ainda não sei é para onde!!!!
Beijocas e as melhoras ddo que tu quiseres.

Alda disse...

Imel gostei mesmo deste teu post!Retrata na intrega a nossa realidade.
Ainda bem que os resultados são bons.
beijocas

Cristina J. disse...

As melhoras Imel...

As tuas e as do pessoal que avalia quem por lá passa. Parece que basta "parecer" bem para se estar bem. Boa!

Bjinhos grandes

Maria de Lourdes disse...

Imel espero que já esteja melhor.
Quanto aos outros assuntos,não há palavras,não se olha a que muitas vezes é preciso procurar a razão de males que parecem menores.
Tenho um neto de 8 anos que sofre de enurese, como sempre foi dito que é normal,foi passando o tempo.
houve Pediatras, psicólogos, até que agora se lembraram fazer exames,eco aos rins a segir,sintologia,poque na eco aparecia um problema que já devia ser visto nas ecos antes de nascer.
Então o que dizem agora: que é congénito e é um rim maior que o outro o maior trabalha a 25% o normal 75% está a aguardar consulta no H. Dona Estefânia.
veremos o que segue.
bjos

imel disse...

Lourdes desejo do fundo do coração que tudo corra pelo melhor com o seu neto. Infelzmente ainda temos muita negligencia medica e é uma questão de muito azar tê-los pela frente.

Há dias em que teñho vontade de gritar bem alto por as Televisões todas deste país a relatar algumas das situações que tenho vivido e outras que tenho assistido. Acho que cada vez mais somos brandos, brandos demais. Deixamos que nos espezinhem até à exaustão e não reagimos porque achamos que não vai valer a pena, nínguém vai fazer nada. Este é o pensamento comum português.

Sabem que mais, tenho vergonha do país em que vivo, esta é que é a grande verdade.

Jokinhas