9 de janeiro de 2009

Adeus Aidinha


Ontem, logo pela manhã quando soube a noticia, não fui capaz de comentar nada. Foi um choque. Mais uma estrelinha subiu ao céu, a nossa covinhas do Norte.

Aidinha, nunca te conheci pessoalmente, apenas trocámos algumas palavras ao telefone naquele almoço na Trindade, em que todas as melguinhas quiseram ouvir a tua voz, lembras-te? Mas sei que és doce, meiga e uma mulher de muita coragem. Lutaste com todas as tuas forças, sempre acreditando na vitória. E para nós venceste, acredita! Porque mostraste que nunca se desiste perante a adversidade, por muita dura que ela seja e que vale sempre a pena lutar até ao fim. Venceste e permanecerás para sempre nos nossos corações.

Até sempre Aidinha! Descansa em paz!

Ao Álvaro, João e restante familia, um abraço e muita força. A dor só o tempo atenuará.

15 comentários:

Nela disse...

*

Anônimo disse...

*
Vanda

mari-lou disse...

Marilu

Anônimo disse...

*
Is@

Carminho disse...

*

laura disse...

Estou a chegar...

Pedi-lhe ao ouvido que olhasse pelas amigas. E ela ouviu.

A sobrevivência é a regra.
A Aidinha foi a excepção.

Pra frente miúdas!!!
laura

Isa disse...

*

alda disse...

*

Isa disse...

*

Lina Querubim disse...

*

Loulou disse...

*

Lia disse...

*

Cristina J. disse...

*

Anônimo disse...

*
Carmen

ana mafalda disse...

*