20 de novembro de 2007

À minha querida Mãe que viverá eternamente no meu coração...

Poema à Mãe

No mais fundo de ti,
eu sei que traí, mãe.
Tudo porque já não sou
o menino adormecido
no fundo dos teus olhos.

Tudo porque tu ignoras
que há leitos onde o frio não se demora
e noites rumorosas de águas matinais.
Por isso, às vezes, as palavras que te digo
são duras, mãe,
e o nosso amor é infeliz.

Tudo porque perdi as rosas brancas
que apertava junto ao coração
no retrato da moldura.

Se soubesses como ainda amo as rosas,
talvez não enchesses as horas de pesadelos.

Mas tu esqueceste muita coisa;
esqueceste que as minhas pernas cresceram,
que todo o meu corpo cresceu,
e até o meu coração
ficou enorme, mãe!

Olha - queres ouvir-me? -
às vezes ainda sou o menino
que adormeceu nos teus olhos;
ainda aperto contra o coração
rosas tão brancas
como as que tens na moldura;
ainda oiço a tua voz:

Era uma vez uma princesa
no meio de um laranjal...

Mas - tu sabes - a noite é enorme,
e todo o meu corpo cresceu.

Eu saí da moldura,
dei às aves os meus olhos a beber.

Não me esqueci de nada, mãe.
Guardo a tua voz dentro de mim.

E deixo-te as rosas.
Boa noite. Eu vou com as aves.

Eugénio de Andrade

17 de novembro de 2007

"Lipstick" Movie

Alguém viu o filme Lipstick na Fox Life? Eu já tive oportunidade de o ver 2 vezes e digo-vos, vale mesmo a pena. Deixa-nos bem dispostas e confiantes.

O filme conta a história real de uma jovem decidida e enfrentar o cancro da mama com bom humor e coragem, mostrando como seu baton vermelho se torna um símbolo de sua atitude positiva. É a sua pintura de guerra, como ela diz.

Geralyn é uma jornalista recém formada e casada que aos 27 anos, logo após conseguir o emprego de seus sonhos, descobre que tem cancro.

Após a mastectomia, no lugar do mamilo, opta por fazer uma tatuagem de um coração com asas. O coração recorda-lhe a sua coragem e de todas as mulheres que lutam contra o cancro. As asas lembram todos os anjos que apareceram no seu caminho durante este periodo tão dificil.

"Lipstick" é uma comédia que pretende emocionar e afirmar o real valor da vida.

"Eu sou o céu, nada pode deter-me..." Mantra de Geralyn

A não perder!

A mãe adora-te muito! Carolina, 5 anos

16 de novembro de 2007

Noticias da semana

Cá estou eu para fazer o balanço da semana.

Como previsto, iniciei a Radioterapia na 2ªf. Logo na 1ª sessão fiquei constipada, pois estive cerca de meia hora nua e deitada, numa sala gelada enquanto as técnicas faziam o seu trabalho, i.e. radiografias e marcações.

Por volta do 3º tratamento comecei a sentir a pele mais quente, mas acho que é normal, apesar das carradas de Biafine que coloco de 2 em 2 horas.

Ontem comecei com dores na zona abdominal do lado direito que irradiam para as costas. Acho que nada têm a ver com a Radio, visto que já sinto a dor abdominal há algum tempo. No entanto, ontem foram mais persistentes. Óbvio, entrei em paranóia. Deitei-me com as galinhas ainda não eram 9 h. Para ajudar à festa, tinha uma dor de garganta que não suportava. Entre Ben-u-ron's, pastilhas p'ras dores garganta e lenços de papel, só adormeci às 5 h da manhã.
Hoje acordei completamente afónica. Ninguém me ouve, apesar de eu ter que ouvir muita gente(...) Para quem gosta de dar ao "badalo" isto não é fácil. Fico estourada.

Ao pequeno almoço, a minha princesinha resolveu chatear a mãe e não quis comer. Não me apeteceu gritar, até porque não conseguia e foi mesmo sem comer para o colégio. Claro, mandei um iogurte para a manhã.

Ah... só já faltam 28 tratamentos.

Bom fim de semana e aproveitem o sol que teima em ficar!

9 de novembro de 2007

Radioterapia

Ontem recebi uma chamada do Hospital Cuf Descobertas. Vou iniciar a Radioterapia na próxima 2ªf. no horario das 12h30. São 33 sessões e sendo assim devem-se arrastar até finais de Dezembro. Vai comigo uma nova amiga que fiz no Hospital, também ela com cancro da mama.

Estou com algum receio porque tenho a pele muito clara e sensivel. Mas já me deram alguns conselhos a não esquecer durante este periodo, principalmente o uso e abuso de algumas pomadas.

Mais uma etapa que tem de ser vivida e tal como as outras, vai ser superada.

6 de novembro de 2007

Toca a emagrecer!

Meninas, preparem-se para emagrecer!

Sei que não é grande sugestão agora que se aproxima a época natalicia, mas façam um esforço. Pois, segundo o meu oncologista, homem sábio de 76 anos, as mulheres mais magras têm melhor prognóstico.

É obvio que me aconselhou a perder um kilitos. E de uma forma elegante, segredou-me: "Isabel, não se deixe engordar".

Assim o farei, prometo! Pelo menos 5 kilitos têm que ir à viola.